Abbé Tossa conquista famosos com estamparia africana

Foto: Reprodução/Instagram

 

Seu Jorge, Adriana Lessa e Ailton Graça estão entre os clientes do jovem do Benin que vive em São Paulo e surpreende com suas criações

 

 

Originalmente, ele não é um estilista. Abbé Tossa veio ao Brasil para estudar, está terminando o curso de Ciências Biológicas na Unifesp, mas bastou começou a circular com roupas africanas para sua história por aqui começar a mudar. Natural do Benin, ele cresceu usando modelos típicos, com estamparia vibrante. Sua família lida com tecidos africanos há 40 anos.

 

— Trouxe algumas peças para uso próprio e todo mundo começou a perguntar onde poderia comprar, de onde era. Pensei: vou vender essas roupas um dia.

 

Há um ano, Abbé Tossa lançou sua marca, Kuavi, e criou um perfil no Instagram. Os looks passaram a ser usados por famosos, como o cantor Seu Jorge e os atores Ailton Graça e Adriana Lessa, e por um público interessado no empoderamento da matriz africana. E essa trajetória está apenas começando.

 

Por ocasião da visita do rei do Benin, ao Fórum Social Mundial, em março de 2018, Abbé Tossa serviu de intérprete para a autoridade, o que ajudou a amplificar sua popularidade 

Foto:Reprodução/Instagram

 

Por ocasião da visita do rei do Benin, ao Fórum Social Mundial, em março de 2018, Abbé Tossa serviu de intérprete para a autoridade, o que ajudou a amplificar sua popularidade.

 

Mas o que tem feito mesmo a fama do jovem estudante de 28 anos é seu trabalho com tecidos africanos. Abbé Tossa explica que cada estampa tem um significado. — Há séculos, as mulheres da África ocidental usavam as estampas para passar mensagens umas às outras. São mensagens codificadas e minha mãe sabe muito sobre essas mensagens, conhece os significados. Estou montando uma palestra com esse tema  

Foto: Reprodução/Instagram

 

Mas o que tem feito mesmo a fama do jovem estudante de 28 anos é seu trabalho com tecidos africanos. Abbé Tossa explica que cada estampa tem um significado.

 

— Há séculos, as mulheres da África ocidental usavam as estampas para passar mensagens umas às outras. São mensagens codificadas e minha mãe sabe muito sobre essas mensagens, conhece os significados. Estou montando uma palestra com esse tema.

 

Os desenhos, por trazerem mensagens, precisam ser preservados. Os cortes das peças são feitos para garantir um alinhamento perfeito da estampa 

Foto: Reprodução/Instagram

 

Os desenhos, por trazerem mensagens, precisam ser preservados. Os cortes das peças são feitos para garantir um alinhamento perfeito da estampa.

 

A primeira iniciativa empreendedora do intercambista Abbé Tossa foi a criação de um curso de Yorùbá, uma das muitas línguas africanas. — Eu achei que fosse ter cinco alunos, mas já na primeira turma apareceram 25 interessados. Hoje, no espaço da Kuavi, são ministradas também aulas de Francês e Inglês. E foi para os alunos que Abbé Tossa começou a vender suas primeiras peças 

Foto: Reprodução/Instagram

 

A primeira iniciativa empreendedora do intercambista Abbé Tossa foi a criação de um curso de Yorùbá, uma das muitas línguas africanas.

 

— Eu achei que fosse ter cinco alunos, mas já na primeira turma apareceram 25 interessados.

 

Hoje, no espaço da Kuavi, são ministradas também aulas de Francês e Inglês. E foi para os alunos que Abbé Tossa começou a vender suas primeiras peças.

 

Abbé Tossa conta que sempre buscou oportunidades e é dos que acreditam que 'querer é poder'. — Minha cabeça não para. Nunca penso em dinheiro, acredito que ele é consequência do trabalho. E quem faz um bom trabalho não precisa fazer barulho

Foto: Reprodução/Instagram

 

Abbé Tossa conta que sempre buscou oportunidades e é dos que acreditam que “querer é poder”.

 

— Minha cabeça não para. Nunca penso em dinheiro, acredito que ele é consequência do trabalho. E quem faz um bom trabalho não precisa fazer barulho.

 

O criador revela que sempre flertou com a moda e ao começar sua marca resolveu fazer uma homenagem à mãe, que o sempre o vestiu com trajes típicos e tecidos estampados. — Kuavi é o nome da minha mãe e da minha marca

Foto: Reprodução/Instagram

 

O criador revela que sempre flertou com a moda e ao começar sua marca resolveu fazer uma homenagem à mãe, que o sempre o vestiu com trajes típicos e tecidos estampados.

 

— Kuavi é o nome da minha mãe e da minha marca. Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: