Aliados de Maia dizem que crise está ‘superada’ e agora é trabalhar pela reforma da Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, protagonizou troca de farpas com Jair Bolsonaro nos últimos dias – Foto: Marcelo Chello

 

 

Depois das declarações do presidente Jair Bolsonaro dizendo que a troca de farpas com Rodrigo Maia foi uma “chuva de verão” e é “página virada”, aliados do presidente da Câmara dos Deputados afirmam que a crise entre os dois está “superada” e que, agora, é focar na aprovação da reforma da Previdência.

 

Nesta linha, Rodrigo Maia recebe para almoço nesta quinta-feira (28) o ministro da Economia, Paulo Guedes, e líderes partidários, tendo no cardápio a estratégia para aprovar as mudanças nas regras de aposentadoria no país.

 

Interlocutores do presidente da Câmara destacam que o próprio Maia, depois que a crise entre ele e Bolsonaro esquentou ainda mais na quarta-feira (27), procurou colocar um ponto final no embate, ao pedir que o presidente e seus aliados parassem com as críticas e os dois lados começassem a trabalhar pela aprovação da reforma da Previdência.

 

Depois do gesto de Rodrigo Maia, foi a vez de Bolsonaro ir na mesma linha na manhã desta quinta, dizendo que a crise entre os dois é “página virada”. Amigos do presidente da Câmara lembram que ele nunca iniciou os ataques contra o presidente da República, apenas respondia às críticas. O que, a partir de agora, ele promete não fazer mais.

 

A trégua entre Bolsonaro e Maia foi comemorada pela equipe econômica, que estava preocupada com os efeitos da crise entre Executivo e Legislativo sobre o cenário econômico. O dólar estava ameaçando superar o valor de R$ 4, tendência que pode afetar a inflação, além de fazer as previsões de crescimento caírem ainda mais. O Banco Central já reduziu a sua para 2%.

 

Agora, segundo auxiliares de Paulo Guedes, é focar na votação da reforma da Previdência e usar a crise como lição para evitar a repetição dos erros cometidos nos últimos dias. Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: