Almagro lança ofensiva na OEA contra Cuba, ‘ditadura mais antiga’ da América

Fonte: AFP

 

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro (D), cumprimenta venezuelanos durante visita à Colômbia em 14 de setembro de 2018

 

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, lançou uma ofensiva contra Cuba nesta sexta-feira (7), afirmando estar na hora de a comunidade internacional tratar da “ditadura mais antiga” do continente americano.

 

Almagro inaugurou uma iniciativa para “falar abertamente, sem medo, sobre os crimes contra a humanidade em Cuba” que também afetam o resto do continente, na abertura de uma conferência na sede da OEA em Washington sobre a situação dos direitos humanos na ilha.

 

Segundo ele, essa será a primeira de uma série de reuniões sobre o tema previstas para o ano que vem.

 

“Damos um passo fundamental para falar do regime cubano dentro do âmbito da Organização de Estados Americanos”, afirmou. “Se formos consistentes com os princípios que defendemos, temos a obrigação de fazê-lo”, acrescentou.

 

A OEA, que agrupa os 35 países do continente, é regida pela Carta Democrática Interamericana, aprovada em 2001 a fim de fortalecer e preservar as instituições democráticas.

 

Cuba, entretanto, não respeita essas ideias, disse Almagro, o que torna necessário trazer “visibilidade” para uma “ditadura” que, de acordo com ele, a comunidade internacional internalizou como normal, mas não é.

 

“Não é normal. O mesmo medo que Cuba causa e que utiliza para amedrontar seu próprio povo, usa para agir na comunidade internacional”, enfatizou o secretário-geral.

 

“Está na hora de gerar consciência da realidade da ditadura mais antiga do hemisfério. Está na hora de iniciar o trabalho a partir da OEA, deixando clara a ilegitimidade que uma ditadura tem”, acrescentou. Fonte: AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: