Ana Carolina ameniza paixões na temperatura pop do segundo EP do álbum ‘Fogueira em alto mar’

Foto: Pedro Dimitrow

Ana Carolina deixou bem claro que segue as leis do mercado ao lançar em 31 de maio o primeiro dos três EPs do álbum Fogueira em alto mar, apresentando seis das 12 músicas do disco produzido pela artista com Alê Siqueira. O que incluiu a abertura de parceria com Bruno Caliman, compositor do universo pop sertanejo, para acatar sugestão da diretoria da gravadora Sony Music.

Disponível a partir de hoje, 28 de junho, o EP Fogueira em alto mar vol. 2 mantém a temperatura pop radiofônica do EP anterior, mas soa ligeiramente mais harmonioso no conjunto das três faixas.

Em essência, Ana Carolina é compositora de canções de amor. Baladas geralmente populares, cantadas por gente de todas as classes e tipos sociais. Nessa seara das baladas, essa artesã pop às vezes ainda consegue surpreender, como em Amanhece (2018), bela canção noturna de melodia envolvente e letra confessional lançada em single no ano passado na voz de Zizi Possi.

Capa do EP 'Fogueira em alto mar vol. 2', de Ana Carolina — Foto: Pedro Dimitrow

Capa do EP ‘Fogueira em alto mar vol. 2’, de Ana Carolina  Foto: Pedro Dimitrow

Infelizmente, a densidade de Amanhece inexiste nas três canções que compõem o repertório do EP Fogueira em alto mar vol 2.

Tudo e mais um pouco (Ana Carolina e Dudu Falcão), Dias roubados(Ana Carolina, Jonas Myrin e Antonio Villeroy) e Outra vez você (Ana Carolina, Delia Fisher e Dudu Falcão) são canções de amor levadas em fogo brando, numa temperatura que ameniza a paixão que move Tudo e mais um pouco – faixa formatada por Ana e Alê com a adesão do produtor Liminha e com a ênfase no refrão ganchudo – e a desilusão de Dias roubados (“Diga o que quiser / Só não me fale mais de amor”).

Em Dias roubados, o arranjo esboça clima épico ao multiplicar a voz da cantora em coro que tenta dar grandiosidade à faixa. Já Outra vez você é canção conduzida pelo violão da própria de Ana Carolina. Os arranjos padronizados do disco diluem os fragmentos de beleza entranhados em algumas partes das canções.

Tal como primeiro volume, o EP Fogueira em alto mar vol 2 enfatiza a sensação de que Ana Carolina pode oferecer muito mais do que mostra nestas gravações. Mas não quer, talvez para não arriscar o que já conquistou em 20 anos de carreira fonográfica que vem perdendo fôlego desde o álbum Estampado (2003).

Ana Carolina precisa arder mais na fogueira das paixões, sem se preocupar com a demanda do mercado. (Cotação: * * *) Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: