Cadela baleada por caminhoneiro na Zona Norte de SP pode receber alta nesta segunda, diz veterinária

Pintada foi baleada por caminhoneiro na Zona Norte de SP – Foto: Reprodução/TV Globo

 

Cadelinha apelidada de ‘Pintada’ foi atingida por tiro disparado por caminhoneiro que alega ter sido mordido pelo animal.

 

 

A cadela apelidada de “Pintada”, baleada por um caminhoneiro na Zona Norte na última quinta-feira (6), pode receber alta nesta segunda-feira (10) e continuará tomando antibióticos. A informação é da veterinária Fernanda Risoli.

 

O animal já está se alimentando bem e não corre mais risco de vida. “Pintada” será adotada por familiares do responsável pelo Hospital Veterinário VetPopular, onde está recebendo os cuidados necessários.

 

O animal mora nas ruas perto do terminal na Rodovia Fernão Dias, no bairro Parque Novo Mundo. Ele foi alvo de um tiro disparado por um caminhoneiro que diz que foi mordido pela cadela. Depois de atirar, ele escondeu a arma em outro caminhão.

 

Um vigilante do Terminal de Cargas contou o ocorrido aos policiais militares que passavam em uma viatura durante um patrulhamento de rotina.

 

“Logo em seguida nós conseguimos abordar o caminhoneiro, a princípio ele negou, mas nós conversamos com ele e depois ele informou que realmente ele efetuou o disparo no cachorro e informou a equipe onde estava a arma”, contou o PM Henrique Ribeiro.

 

O Homem foi preso em flagrante e levado para o 73º DP, no Jaçanã.

 

Cadelinha "Pintada" em recuperação no hospital veterinário — Foto: Fernanda Risoli/Divulgação

Cadelinha “Pintada” em recuperação no hospital veterinário – Foto: Fernanda Risoli

 

Socorro

 

A Pintada levou um tiro que travessou o ombro e foi levada para um hospital veterinário 24 horas. A cadela contou com a solidariedade de policiais que pagaram com dinheiro do próprio bolso o socorro ao animal.

Os PMs desembolsaram R$ 110 com a consulta. O animal não precisou fazer cirurgia, mas está em observação’.

 

“A gente decidiu na hora porque como a gente tinha que dar um jeito na situação o cachorro estava lá ferido, então acho que dinheiro não é tudo”, contou o PM.

 

Manchinha

 

O cachorro abandonado, conhecido como Manchinha, que morreu após ter sido resgatado ferido, na semana passada, no estacionamento de um hipermercado em Osasco, na Grande São Paulo, foi vítima de maus-tratos.

 

Vídeos e fotos que circulam nas redes sociais mostram o animal sendo perseguido por um segurança do Carrefour com uma barra de alumínio. Depois, o bicho aparece mancando e sangrando na pata esquerda.

 

Em seguida, um funcionário do Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal da prefeitura usa um enforcador para imobilizar o cão e leva-lo. O cachorro chegou a ser atendido por veterinários, mas não resistiu e morreu.

 

As imagens foram gravadas por ativistas e estão sendo compartilhadas nas redes sociais via internet ou aplicativo de celulares. A polícia analisa as imagens. Os ativistas querem cobrar justiça para o que classificam como abuso ao cão praticado pelos empregados do Carrefour e da prefeitura. Outra possibilidade investigada é a de que Manchinha tenha sido atropelado ou envenenado. Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: