Coreia do Sul antecipa lançamento da rede 5G para vencer a concorrência

Foto: AFP

 

A Coreia do Sul lançou a primeira rede nacional de telefonia móvel de quinta geração (5G) dois dias antes da data prevista, uma antecipação decidida para assegurar a posição do país como o primeiro do mundo a oferecer esta tecnologia que vai revolucionar as telecomunicações.

 

As três grandes operadoras nacionais, KT, SK Telecom e LG UPlus, haviam anunciado o lançamento para sexta-feira, mas anteciparam para quarta-feira às 23H00 locais.

 

A nova tecnologia tecnologia proporciona uma velocidade de conexão com a internet 20 vezes superior ao 4G, o que permitirá, por exemplo, fazer o download de um filme em menos de um segundo.

 

Como o 3G e o 4G, o 5G estabelece um novo marco em termos de conectividade, em particular para os objetos. Entre as inovações mais esperadas estão os carros sem motorista, a saúde conectada, as cidades inteligentes, o transporte urbano e a segurança.

 

A organização Global System for Mobile Communications considera que o 5G pode gerar 565 bilhões de dólares de lucro para a economia mundial até 2034.

 

A Coreia do Sul é um país conhecido pela inovação tecnológica e o governo transformou a rede 5G em uma prioridade destinada a estimular sua economia.

 

O país entrou em uma disputa com Estados Unidos, China e Japão para saber qual nação seria a primeira a disponibilizar a rede ultrarrápida.

 

As especulações dos últimos dias sobre a possibilidade da empresa americana Verizon lançar um serviço 5G antes do que estava previsto forçaram as operadoras sul-coreanas a decidir, às pressas, um lançamento noturno, informou a agência Yonhap.

 

“A SK Telecom anuncia que ativou o 5G para seis celebridades representativas da Coreia a partir de 3 de abril às 23H00”, anunciou nesta quinta-feira a maior operadora de telefonia móvel do país.

 

As estrelas, incluindo dois integrantes do grupo de K-pop EXO e a ex-patinadora Kim Yu-na, são os “primeiros clientes de 5G para celulares do mundo”.

 

A KT e a LG Uplus também anunciaram que ativaram o serviço 5G com três clientes especialmente selecionados.

 

A KT disponibilizou o serviço para a esposa de um técnico que trabalha na instalação da rede nas ilhas Dokdo, cuja soberania é disputada por Japão e Coreia do Sul.

A LG Uplus ofereceu o 5G para uma apresentadora de TV e seu marido, piloto de automobilismo esportivo.

 

Os sul-corenos em geral terão acesso ao 5G na sexta-feira, mesmo dia em que Samsung Electronics lançará o Galaxy S10 5G, o primeiro smartphone do mundo que funciona com esta tecnologia. A LG apresentará o modelo V50s em duas semanas.

 

O sistema é uma das áreas da guerra comercial e de influência entre China e Estados Unidos.

 

Washington tenta convencer seus aliados a não conceder a instalação do 5G à empresa chinesa Huawei, acusada de ser o “cavalo de Troia” da China para espionar o Ocidente.

 

A Huawei, considerada mais inovadora e eficaz que as concorrentes, registrou 1.592 patentes vinculadas à tecnologia 5G, segundo a empresa de consultoria IPlytics.

 

Com outros grupos e centros de pesquisa, China soma 3.400 patentes, o que equivale a um terço do total mundial.

 

A Coreia do Sul ocupa o segundo lugar, com 2.051 patentes, enquanto os americanos têm 1.368, apenas 29 a mais que o grupo finlandês Nokia.

 

KT e SK Telecom afirmaram que não utilizam tecnologias da Huawei. O grupo chinês é um fornecedor da rede LG UPlus. Fonte: AFP.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: