Corinthians e Vitória empatam com gols no fim, em luta contra a degola

Partida teve virada e reviravolta nos acréscimos; Timão esteve perto da vitória, mas vacilou nos lances finais e permitiu empate por 2 a 2, no Barradão

 

 

Ainda não foi dessa vez que o torcedor do Corinthians respirou aliviado no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (21), em Salvador, o Timão chegou a virar a partida e estar vencendo no fim, mas sofreu o empate na última bola e saiu com um gosto de frustração: 2 a 2. A virada aconteceu nos acréscimos, com um gol de Roger, mas no lance seguinte a equipe da casa selou o placar com Neilton.

 

O resultado deixa o Alvinegro ainda ameaçado do rebaixamento, agora com 36 pontos, cinco a mais do que o Ceará, o primeiro da zona da degola. O Vitória foi a 33 pontos, ocupando a 16ª colocação.

 

Blitz baiana
O Vitória controlou os primeiros minutos da partida e saiu para o ataque. Aproveitou-se, é bom que se diga, da fragilidade da defesa do Corinthians. Em dez minutos, criou três chances de marcar. Na terceira, Rhayner não perdoou e abriu o placar com chute de fora da área. O tento rápido externou a insegurança corintiana que vem assustando o time.

 

A técnica de Jadson
Após o gol, o Corinthians se organizou melhor e passou a oferecer perigo aos baianos. Chegou ao gol com a qualidade de seu camisa 10, que completou 200 jogos pelo clube em Salvador. Jadson marcou de sem pulo e fez um golaço, empatando a partida. O gol deu mais tranquilidade ao Corinthians, que equilibrou as forças.

 

Um segundo tempo eletrizante
As duas equipes voltaram dispostas a não sair com o empate, que seria ruim para os dois. Tanto Paulo César Carpegiani quanto Jair Ventura lançaram mão de suas armas e chances foram criadas dos dois lados. Jair sacou Emerson Sheik para a entrada de Roger e conseguiu êxito. Já nos acréscimos, o centroavante virou a partida com um gol de oportunismo. Festa dos corintianos, que pareciam conseguir um excelente resultado e afastar a crise. No entanto, no lance seguinte, após um cruzamento na área, Neilton deixou tudo igual, já aos 48 minutos do segundo tempo. Um balde de água fria, agravado pela reclamação: corintianos alegaram que o árbitro marcou uma falta inexistente. Ficou a frustração.

 

Futuro
Em situação complicada, o Corinthians receberá o Bahia, no próximo sábado (27), na Arena. É um adversário direto na briga lá embaixo. Já o Vitória recebe o São Paulo em casa. A briga está forte.

 

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 X 2 CORINTHIANS
Local: Barradão, Salvador (BA)
Data-Hora: 21/10/2018 – 16h
​​Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (ambos do PR)
Público: 18.663 pagantes
Cartões amarelos: Lucas Ribeiro (VIT); Douglas, Romero, Clayson e Roger (COR)
Cartão vermelho: (-)
Gols: Rhayner, aos 8’/1ºT (1-0); Jadson, aos 30’/1ºT (1-1); Roger, aos 45’/2ºT (1-2); Neilton, aos 48’/2ºT (2-2).

 

VITÓRIA: Ronaldo; Jeferson, Lucas Ribeiro, Aderllan e Fabiano; Arouca, Willian Farias e Rhayner (Rodrigo Andrade, aos 20’/2ºT); Lucas Fernandes (Neilton, aos 15’/2ºT), Erick e Walter Bou (Léo Ceará, aos 12’/2ºT). Técnico: Paulo César Carpegiani.

 

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Douglas (Araos, aos 36’/2ºT); Romero, Jadson e Pedrinho (Clayson, aos 23’/2ºT); Emerson Sheik (Roger, aos 12’/2ºT). Técnico: Jair Ventura.

 

Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: