Bovespa abre em baixa nesta sexta-feira

Por Redação em 19/11/2021 às 10:18:53
Na quinta-feira (18), a bolsa fechou em queda de 0,52%, aos 102.426 pontos. O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, abriu em baixa nesta sexta-feira (19).

Às 10h07, o Ibovespa caía 0,10%, aos 102.287 pontos. Veja mais cotações.

Na quinta-feira, a Bolsa fechou em queda de 0,52%, aos 102.426 pontos, renovando mínimas em 12 meses. Foi a quarta sessão consecutiva do Ibovespa. Com o resultado desta quinta, passou a acumular queda de 1,04% em novembro e de 13,94% no ano.

Entenda por que o touro é considerado símbolo do mercado financeiro

QUIZ: você reconhece os touros das bolsas pelo mundo?

s

Entenda por que o touro é considerado símbolo do mercado financeiro

Cenário

A Bolsa brasileira tem mostrado fraqueza em meio a renovadas preocupações com o quadro fiscal, em um contexto de deterioração nas perspectivas econômicas do país. O recuo do Ibovespa também ocorre em um contexto de migração de recursos dos investidores para aplicações de renda fixa em razão da alta da taxa básica de juros e perspectivas de novas elevações na Selic.

No exterior, o viés era de baixa nas bolsas, em meio às preocupações com os danos econômicos de novos lockdowns pela Covid-19.

Na cena doméstica, as atenções seguiram voltadas para a tramitação da PEC dos Precatórios no Senado e para as manobras do governo do presidente Jair Bolsonaro para aumentar o gasto público no ano eleitoral de 2022.

A PEC dos Precatórios é a principal aposta do governo para viabilizar um Auxílio Brasil no valor de R$ 400. A proposta adia o pagamento de precatórios (dívidas do governo já reconhecidas pela Justiça) e altera o cálculo do teto de gastos (regra pela qual, de um ano para outro, as despesas do governo não podem crescer mais que a variação da inflação). O governo afirma que, se aprovada, a PEC abrirá espaço de R$ 91,6 bilhões no orçamento de 2022.

Segundo analistas, o mercado segue estressado com os ruídos políticos, com o presidente falando em reajuste a servidores, enquanto a PEC encontra empecilhos no Senado.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta quinta-feira não ver espaço para reajuste a servidores mesmo com aprovação da PEC dos Precatórios.

Tal panorama tem como pano de fundo a contínua piora nas projeções econômicas, com o Ministério da Economia cortando previsão para o PIB e elevando estimativa para o IPCA.
Comunicar erro

Comentários