TV NEWS

Jovem flagrado dando 'grau' em moto Ă© perseguido e morto por PM na porta de casa no interior do MA

.

Por Redação em 26/02/2024 às 18:57:51
A suspeita de atirar no jovem é uma policial militar, identificada como Cabo Sabrina Silva, que atua no 3Âș Batalhão de Polícia Militar (3Âș BPM) de Imperatriz. A PM foi afastada do cargo. Jovem flagrado dando 'grau' em moto é perseguido pela PM e morto na porta de casa no interior do MA

Divulgação

Um jovem, identificado como Marcos Vinicius, 20 anos de idade, morreu na porta de casa, durante uma perseguição policial. O caso aconteceu nesse domingo (25), na cidade de Governador Edison Lobão, cerca de 490 km de São Luís.

A vítima foi perseguida pela PM, após ser flagrada dando "grau" em uma motocicleta e acabou sendo morta com um tiro nas costas, na frante da própria mãe, na porta de casa.

A suspeita de atirar no jovem é uma policial militar, identificada como Cabo Sabrina Silva, que atua no 3Âș Batalhão de Polícia Militar (3Âș BPM) de Imperatriz.

A PM foi afastada do cargo, enquanto o caso é investigado internamente pela Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) e, no âmbito criminal, pela Polícia Civil (PC-MA), por meio da Delegacia Regional de Imperatriz.

Entenda o caso

Homem é morto ao desobedecer ordem policial em Governador Edson Lobão

Segundo informações da Polícia Militar, na tarde desse domingo, Marcos Vinicius estava no meio da rua fazendo uma manobra, conhecida como "grau", em uma motocicleta". A manobra, que é tipificada como infração de trânsito gravíssima, consiste em andar com a roda da frente da moto para cima e a roda de trás no chão.

Leia também:

Jovem que debochava da polícia dando 'grau' em moto morre ao bater em caminhão na BR-222, no MA

'Rolê noturno' termina em 26 prisões de motoqueiros em avenidas de São Luís; VÍDEO

VÍDEO: Motoqueiro perde o controle após dar um 'grau' e morre ao bater contra muro

Durante a ação, o jovem foi abordado pela Polícia Militar, mas desobedeceu a ordem de parada e foi perseguido por uma viatura da PM.

O coronel Magalhães, comandante da PM-MA do interior, informou que a guarnição, envolvida no caso, registrou ocorrência na delegacia relatando que um grupo de motociclistas estava na cidade de Edison Lobão, em atitude suspeita, e a guarnição iniciou o acompanhamento tático, que terminou com a morte de Marcos Vinicius.

"Em determinado momento o grupo se espalhou e a guarnição perdeu o contato. No segundo momento, uma das motos que estavam nesse grupo encontrou novamente a guarnição e empreendeu fuga em atitude suspeita. Em uma determinada rua, a moto fez a volta e veio de encontro à viatura da Polícia Militar, momento em que a viatura manobrou e, nesse momento, o cidadão empreendeu fuga em um terreno e a policial militar desembarcou da viatura e, depois disso, culminou com os disparos e no caso veio o óbito desse cidadão", explicou o coronel Magalhães.

De a cordo com a família do jovem, ele foi morto na porta de casa, após a PM Sabrina atirar nele.

"Ela já vinha perseguindo ele e atirando nele. A moto já não estava funcionando, ele vinha só empurrando a moto com o pé e ela atirando pedindo para ele parar e ele continuou andando. Eu falei para ele, 'meu filho, pelo amor de Deus, larga essa moto, entrega essa moto'. Aí eu corri pra ela e pedi, 'oh, mulher, pelo amor de Deus, não mata meu filho não'. Mas ela continuou atirando. Ele saiu empurrando a moto e ela atirando nele e matou meu filho, ele morreu na porta de casa", contou a mãe da vítima, Francidalva da Silva.

Marcos Vinicius foi morto com um tiro nas costas, segundo apontou a perícia.

"No local havia muitas versões, mas não se confirmaram na análise dos vestígios. De fato, ele só apresenta uma lesão por projétil de arma de fogo na escapular direita. Havia um sangramento na cabeça, mas foi uma lesão produzida provavelmente quando caiu no chão. Não é compatível com projétil de arma de fogo, nem mesmo se for de raspão", informou o perito que esteve na ocorrência.

Um dos tiros também acertou a moto da vítima, quebrando a corrente.

O Ministério Público do Maranhão deu um prazo de 24 horas para a Polícia Civil do Maranhão prestar informações sobre as providências adotadas para apuração do fato e as circunstâncias do crime. O caso está sendo investigado pela Delegacia Regional de Imperatriz.

Por meio de nota, o comando da PM-MA informou que foi aberto um procedimento interno para apurar o caso, com prioridade, e a policial Sabrina já foi afastada do cargo.

Veja a nota na íntegra

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) esclarece que o caso é investigado com prioridade para sua completa elucidação e a policial envolvida está afastada de suas funções. Um Inquérito Policial Militar foi instaurado para apurar a conduta da agente e a Polícia Civil investigará a ocorrência no âmbito criminal.

A Polícia Militar lamenta o ocorrido, se solidariza com a família da vítima e destaca que não coaduna com ações que maculem a imagem da corporação. Destaca, ainda, que cumpre suas atribuições constitucionais alicerçadas em princípios de preservação da vida e respeito aos direitos humanos.

A prefeitura de Governador Edison Lobão também emitiu nota sobre o caso. A gestão afirmou que lamenta o ocorrido e repudia a "ação exagerada da policial militar.

O corpo de Marcos Vinícius da Silva foi velado na casa da família enterrado no cemitério de Governador Edison Lobão. A morte do jovem causou comoção na cidade e motivou um protesto por justiça.

Jovem flagrado dando 'grau' em moto é perseguido pela PM e morto na porta de casa no interior do MA

Divulgação

O jovem trabalhava como auxiliar de serviços gerais em uma fábrica de rações. Segundo os amigos dele, a moto que Marcos usava havia sido comprada assim que o jovem começou a trabalhar. E, nos fins de semana, ele se divertia com os amigos fazendo acrobacias com a moto.
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2