TV NEWS

Alfredo Dias Gomes vai na captura do toque de Elvin Jones em álbum em tributo ao influente baterista de jazz

.

Por Redação em 27/02/2024 às 02:27:58
? O baterista e compositor carioca Alfredo Dias Gomes lembra que ficou encantado quando, na década de 1980, viu e ouviu pela primeira vez o baterista e compositor norte-americano Elvin Jones (9 de setembro de 1927 – 18 de maio de 2004). Foi através de fita VHS.

"Elvin tocava jazz de maneira diferente, com estilo vigoroso e pegada quase rock. O som dele me fascinou porque, na época, eu tocava fusion", ressalta Dias Gomes.

Considerado "um dos mais influentes bateristas da história do jazz" pelo crítico Ted Gioia, Elvin Jones sobressaiu após a era do be bop como integrante do quarteto do saxofonista John Coltrane (1926 – 1967), com quem começou a tocar em 1960.

Morto há 20 anos, o baterista é celebrado por Alfredo Dias Gomes no álbum obviamente intitulado Tributo a Elvin Jones.

No disco programado para ser lançado na sexta-feira, 1º de março, o baterista carioca toca temas como Day and night, October child, Someone's rocking my jazzboat, Three card molly e Whatever possessed me.

No tributo fonográfico, Alfredo aborda o cancioneiro de Elvin Jones com o toque de trio formado por David Feldman (piano), Jefferson Lescowich (baixo acústico) – com quem forma duo no inédito tema autoral Drum solo & duo – e Jessé Sadoc (trompete e flugelhorn).

Para tentar capturar o som de Elvin Jones, Alfredo Dias Gomes soltou a pele do bumbo da bateria e mudou a afinação do instrumento.

Tributo a Elvin Jones é o 13º álbum da discografia solo de Alfredo Dias Gomes.

Capa do álbum 'Tributo a Elvin Jones', do baterista Alfredo Dias Gomes

Divulgação
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2