Agencia Bina

Luciana confia em Olimpíada para coroar volta por cima na carreira

Por Redação em 06/04/2021 às 19:26:13

Atacante Vic Albuquerque faz parte da nova geração do futebol feminino brasileiro - Thais Magalhães/CBF/Direitos Reservados

“Estou preparada e trabalhando muito para estar na equipe da próxima Olimpíada, mas tenho noção de que, pela minha idade, posso estar nos planos para o futuro e também fico muito feliz com isso. Independente de agora ou mais para frente, meu trabalho é permanecer aqui e trazer coisas boas para seleção”, afirmou Vic, de 23 anos, também em entrevista coletiva por videoconferência.

A corintiana não é a única da nova safra brasileira no grupo reunido na Granja Comary. A goleira Nicole (Napoli-SC), a zagueira Tainara (Palmeiras) e as meias Vanessinha (Cruzeiro), Jaqueline (São Paulo) e Julia Bianchi (Palmeiras) são outras jovens de, no máximo, 23 anos, presentes na convocação de Pia. Com a seleção feminina impossibilitada de realizar amistosos na Europa por conta do estágio da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a treinadora priorizou atletas que atuam no Brasil para os treinos em Teresópolis. Somente a zagueira Rafaelle (Changchun, da China) e a meia Andressa Alves (Roma, da Itália) jogam no exterior entre as 26 jogadoras.

“A gente acompanha o futebol das meninas lá fora e tudo que elas têm entregado em campo. O futebol tem evoluído muito no Brasil, muitas atletas que estavam fora voltaram para cá, porque sabem dessa evolução. Elas [jogadoras do exterior] não estão neste momento por conta da pandemia, mas a gente se ajuda. Quando temos a oportunidade, nós aproveitamos. Quando elas têm, também aproveitam. É disso que se faz a seleção. Uma ajudando a outra para conseguirmos o maior objetivo, que é o ouro olímpico”, concluiu Vic.

Comunicar erro

Comentários

FASULMG 780 X 100