TV NEWS

Rodrigo Carvalheira: veja o que se sabe sobre prisão de empresĂĄrio suspeito de estupro e agressão

.

Por Redação em 12/04/2024 às 00:56:51
Ao menos três mulheres denunciaram que foram vítimas de abusos praticados por ele. Suspeito foi detido após ter prisão preventiva decretada pela Justiça. Prisão de Rodrigo Carvalheira, suspeito de estuprar mulheres no Recife

Reprodução/TV Globo

O empresário Rodrigo Dib Carvalheira, de 34 anos, foi preso por suspeita de estupro e agressão contra mulheres. Ele foi detido após a Justiça expedir contra ele um mandado de prisão preventiva. O caso é investigado pela Polícia Civil.

? Clique aqui para seguir o canal do g1 PE no WhatsApp.

Dono de empreendimentos imobiliários, Rodrigo Carvalheira faz parte de uma família tradicional de Pernambuco e já foi secretário de Turismo de São José da Coroa Grande, no Litoral Sul do estado. Além disso, foi nomeado presidente do diretório estadual do antigo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Ao menos três mulheres, que são do mesmo círculo de amizade do suspeito, denunciaram Rodrigo Carvalheira por casos ocorridos entre 2009 e 2019. A defesa do empresário disse que as acusações são falsas e a prisão foi uma "armação política".

Confira, abaixo, o que se sabe sobre este caso:

Quando foi a prisão?

Por quais crimes Rodrigo Carvalheira é investigado?

O que o suspeito fez, segundo os relatos das vítimas?

Quem é Rodrigo Carvalheira?

O que dizem o empresário e a defesa dele?

Por que, segundo a advogada, as acusações são uma "armação política"?

O que diz a polícia sobre o caso?

Quando foi a prisão?

Rodrigo Dib Carvalheira foi preso na manhã de quinta-feira (11), no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Segundo a defesa dele, no momento da prisão, o empresário estava na casa da sogra, de onde foi levado pela polícia à Delegacia da Mulher, no Centro da capital pernambucana.

O suspeito chegou à delegacia acompanhado da esposa. Ele deve ser encaminhado para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana.

?? Voltar ao início desta reportagem.

Por quais crimes Rodrigo Carvalheira é investigado?

No mandado de prisão, ao qual a TV Globo teve acesso, consta que Carvalheira é investigado pelo crime de estupro de vulnerável, previsto no artigo 217-A do Código Penal.

Inicialmente criada para situações que envolvem pessoas com menos de 14 anos, a norma também é aplicada nos casos em que a vítima, mesmo sendo adulta, não tem discernimento para uma prática sexual.

?? Voltar ao início desta reportagem.

O que o suspeito fez, segundo os relatos das vítimas?

Mulher relata ter sido estuprada pelo empresário Rodrigo Carvalheira

A TV Globo conversou com duas das três mulheres que prestaram queixa contra o empresário (veja vídeo acima). Elas pediram para não serem identificadas.

O primeiro caso investigado aconteceu em 2009, mas foi denunciado no fim do ano passado. A vítima contou que:

Estava com amigos numa boate no Recife quando foi abordada por Rodrigo, que perguntou se "queria ficar mais alegre para curtir a festa". Na época, a mulher tinha 18 anos;

A jovem disse que, depois de tomar um comprimido dado por Carvalheira, começou a passar mal e o empresário se ofereceu para deixá-la em casa;

Ela falou ainda que tem poucas lembranças do que aconteceu durante a carona e só entendeu o que tinha sucedido quando acordou, no dia seguinte: "Acordei numa cama e tinha muito sangue".

Outra vítima, que também era amiga do empresário, procurou a polícia no ano passado para denunciar um abuso que sofreu, em 2019, quando tinha 31 anos:

De acordo com ela, Rodrigo foi buscá-la para ir a uma festa no carnaval daquele ano;

Ele subiu no apartamento e, segundo a mulher, já estava com um copo na mão e empurrou um comprimido em sua boca, dizendo ser ecstasy;

A mulher contou que, depois disso, "apagou completamente" e acordou, na manhã seguinte, com o empresário em cima dela na cama, encontrando, em seguida, várias manchas de sangue pela casa.

O terceiro caso registrado ocorreu em 2011, quando a vítima tinha entre 16 e 17 anos:

Em depoimento, ela disse que estava deixando uma festa no Recife quando o empresário ofereceu uma carona e ela aceitou, pois "conhecia e confiava nele". No entanto, ele desviou o caminho e a levou até um motel;

No boletim de ocorrência, ao qual a TV Globo teve acesso, a vítima contou que Rodrigo insistiu para que ela entrasse e, dentro do quarto, a forçou a tirar a roupa e a fazer sexo com ele;

Ela ainda relatou à polícia também que o empresário tinha prazer em vê-la resistindo.

?? Voltar ao início desta reportagem.

Quem é Rodrigo Carvalheira?

Rodrigo Dib Carvalheira tem 34 anos, é casado e atua no setor imobiliário;

Ele faz parte de uma tradicional família pernambucana, que tem empreendimentos relacionados aos ramos de gastronomia, produção de eventos e imóveis;

Na política, o empresário foi nomeado, em junho do ano passado, presidente do diretório estadual do antigo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que se fundiu, cinco meses depois, com o Patriota, dando origem ao Partido Renovação Democrática (PRD);

Rodrigo Carvalheira também foi secretário de Turismo de São José da Coroa Grande, no Litoral Sul de Pernambuco;

Segundo a prefeitura, ele permaneceu no cargo entre janeiro e dezembro de 2023, deixando a gestão municipal "por fins políticos";

Após a prisão, nesta quinta-feira (11), o PRD expulsou Carvalheira do quadro de filiados.

?? Voltar ao início desta reportagem.

O que dizem o empresário e a defesa dele?

Enquanto saía da delegacia, Rodrigo disse à TV Globo que ficou surpreso com as acusações. "Tudo será apresentado. Sou inocente. São muito minhas amigas e eu acho incrível que esteja acontecendo isso", declarou.

Segundo a advogada Graciele Queiroz, que defende o empresário, a prisão foi decretada por conta de uma ligação, interceptada pela polícia, que o empresário fez para uma delegada, de quem seria amigo, o que foi entendido como uma tentativa de obstruir as investigações.

Inicialmente, ao desembarcar no aeroporto, a advogada disse ao g1 e à TV Globo que as denúncias contra o cliente são falsas e fazem parte de uma "armação política". Questionada sobre qual teria sido a motivação política por trás das acusações, ela respondeu que ia "descobrir" e falar sobre isso "em breve".

?? Voltar ao início desta reportagem.

Por que, segundo a defesa, Carvalheira é vítima de "armação política"?

Advogada de Rodrigo Carvalheira diz que empresário foi preso por causa de 'armação política'

Horas depois, em entrevista coletiva, Graciele Queiroz disse que uma das mulheres que denunciaram Rodrigo Carvalheira mantém um relacionamento com um adversário político do empresário e ameaçou denunciá-lo por estupro caso ele se candidatasse nas eleições deste ano (veja vídeo acima).

Questionada sobre quem é o adversário político de Rodrigo Carvalheira, a advogada disse que "não seria o momento" para dar essa informação. Graciele Queiroz afirmou também que, neste ano, o empresário avisou ao partido que não seria candidato em 2024.

?? Voltar ao início desta reportagem.

O que diz a polícia sobre o caso?

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que as investigações estão em andamento e só vai fornecer mais informações após a conclusão do inquérito. Segundo a corporação, o caso é investigado pela delegada Larissa Souza, da 1ÂȘ Delegacia da Mulher.

?? Voltar ao início desta reportagem.

VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2