TV NEWS

Influencer do ParanĂĄ suspeito de movimentar milhões com 'Jogo do Tigrinho' estĂĄ foragido em Dubai, diz polĂ­cia

.

Por Redação em 14/05/2024 às 11:45:55
Eduardo Campelo é suspeito de lesar vítimas com jogos de azar online. Polícia Civil pediu inclusão do nome dele na lista de foragidos da Interpol. Defesa do suspeito diz que ele está no país a passeio. Paranaense suspeito de movimentar milhões com Jogo do Tigrinho está foragido em Dubai

O influenciador paranaense Eduardo Felipe Campelo, suspeito de lesar vítimas por meio do Jogo do Tigrinho, plataforma online de jogos de azar, está foragido em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, segundo a Polícia Civil (PC-PR).

Um cartaz de procurado com nome e imagem dele foi divulgado pela polícia. Pelas redes sociais, o suspeito tem divulgado fotos e vídeos no país, inclusive fazendo propaganda do jogo. Assista acima.

? Siga o canal do g1 PR no WhatsApp

? Siga o canal do g1 PR no Telegram

Campelo e outros dois influenciadores da região de Curitiba são suspeitos de movimentar pelo menos R$ 12 milhões de reais com a plataforma de apostas. Na investigação, a polícia apura crimes de estelionato, organização criminosa, lavagem de dinheiro e crime contra economia popular.

Além de entrar na lista paranaense de foragidos, a Polícia Civil pediu a inclusão do nome de Eduardo Campelo na Interpol, a Organização Internacional de Polícia Criminal, em tradução livre.

Eduardo Felipe Campelo é procurado pela Polícia Civil

PCPR

Na manhã de segunda-feira (13), a polícia prendeu os influenciadores Gabriel Barbosa Vieira e Guilherme de França Abreu, suspeitos de integrarem o esquema com Campelo.

Também na operação de segunda, a esposa de Gabriel, um dos influenciadores investigados, também foi alvo de mandado de busca e apreensão por divulgar o esquema do jogo de azar.

Conforme apuração da RPC, foram apreendidos com os alvos mais de R$ 12 mil em dinheiro vivo, três carros, uma motocicleta e celulares nos endereços em Colombo e Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana da capital (RMC).

De acordo com a polícia, para atrair mais jogadores, os suspeitos postam vídeos em que ganham uma aposta atrás da outra no jogo, mas segundo a polícia, tudo não passa de encenação.

O advogado Jackson Balls, que defende os influenciadores, avaliou os pedidos das prisões como ilícitos. Afirmou, também, que no caso de Campelo, ele foi para Dubai a passeio e tem data para voltar para o Brasil, quando se apresentará à Justiça.

Leia também:

Ouça: Fisioterapeuta que denunciou Jorge Bischoff por importunação sexual durante massoterapia relatou medo a amiga: 'Não via a hora de sair'

VÍDEO: Fumaça cobre parte de Curitiba e assusta moradores

Crime: Dono da casa onde foragida por matar a filha no PR foi encontrada disse que vizinhança não desconfiava do crime

Influencers são presos em operação contra jogo de azar de internet

Foragido

Eduardo Felipe Campelo em Dubai

Redes sociais

Conforme a investigação, Campelo saiu do Brasil sem autorização da Justiça. Em Dubai, além de continuar promovendo o Jogo do Tigrinho, ostenta uma vida luxuosa nas redes sociais.

De acordo com o delegado Tiago Dantas, se ele for encontrado pelas autoridades no país, pode ser extraditado.

"Esse mandado de prisão demanda de uma cooperação jurídica internacional entre os dois países. Dubai possui um acordo com o Brasil e assim que ele for preso, será colocado à disposição da Justiça do estado que ele se encontra e ali é feita toda a documentação para realizar a extradição, e ele retornar ao Brasil na condição de preso e responder na justiça" , disse.

Eduardo Felipe Campelo é procurado pela Polícia Civil

Redes sociais

Investigados em outras operações

A primeira fase da operação contra os três influenciadores começou em novembro de 2023.

Na época, a polícia apurou que os suspeitos realizavam rifas de carros e valores em dinheiro em perfis de redes sociais. Em troca de participação dos sorteios, as vítimas depositavam um valor em dinheiro, mas não recebiam os prêmios.

Na primeira operação, a polícia mostrou que os envolvidos exibiam uma vida de luxo nas redes sociais. Segundo a polícia, as gravações serviam como atrativo para que mais pessoas aderissem ao jogo.

Polícia Civil realiza operação contra grupo envolvido com jogos de azar em Curitiba e região

PCPR

A primeira fase da operação, em novembro de 2023, apontou que Eduardo Campelo era o mais influente divulgador do esquema. Na época, em uma rede social, ele tinha 500 mil seguidores, muitos, conforme a polícia, enganados com a promessa de ganhar dinheiro fácil.

Atualmente, um dos perfis ativos dele soma 118 mil seguidores.

No começo de dezembro de 2023, a polícia deflagrou uma segunda operação, mas na ocasião não houve prisões.

Entenda: O que é o 'jogo do tigrinho' e por que ele é ilegal no Brasil

Apesar de terem sido liberados pela Justiça, houve determinação legal para que os suspeitos parassem de divulgar o jogo e proibição, também, para que não viajassem sem autorização. Contudo, conforme a polícia, as medidas foram descumpridas, o que desencadeou a operação de segunda-feira (13).

O que é o Jogo do Tigrinho

De acordo com a Polícia Civil, o Jogo do Tigrinho funciona como um caça-níquel online. A pessoa baixa o aplicativo, faz um cadastro e inicia as apostas.

Quanto maior o número de cadastrados, mais dinheiro os divulgadores do esquema ganham, de acordo com a polícia.

Mais assistidos do g1 PR

Leia mais em g1 Paraná.
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2