TV NEWS

Projetos para equiparar aborto a homicĂ­dio e limitar delações não deveriam 'estar no centro das pautas' da Câmara, diz ministro da articulação

.

Por Redação em 10/06/2024 às 13:14:59
Segundo Alexandre Padilha, Lula orientou líder do governo na Câmara, José Guimarães, a reforçar posição sobre evitar projetos que alimentem 'clima de beligerância' entre deputados. Ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, durante coletiva de imprensa no Planalto.

Guilherme Mazui/g1

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse nesta segunda-feira (10) que o projeto limita delações premiadas "não deveria estar no centro das pautas neste momento".

"Somos favoráveis a que os líderes da Câmara, junto com o presidente da Câmara, estudem medidas que não permitam que se prospere esse clima de violência política, de intolerância, de agressões entre parlamentares. Isso não faz bem para democracia.", disse Padinha.

"Achamos que qualquer projeto de lei que alimente esse clima de intolerância, de beligerância, não deveria estar no centro das pautas neste momento. Consideramos que esses projetos de lei não deveriam estar neste momento na pauta prioritária da Câmara dos Deputados, o líder [José] Guimarães vai reforçar essa fala junto ao conjunto dos líderes e ao presidente da Câmara", completou o ministro.

Ronnie Lessa detalha em delação como ficou sabendo da morte de Anderson Gomes

O ministro fazia referência a projetos de lei relacionados à delação premiada e ao aborto.

Ainda segundo Padilha, o governo "vai entrar em campo" para que a pauta da Câmara não seja composta de projetos "que atiçam a beligerância, que atiçam a violência política".

Padilha salientou que os projetos devem se concentrar nos desafios econômicos e sociais do Brasil.

A declaração foi dada após evento no Palácio do Planalto em que o governo anunciou investimentos em universidades e institutos federais.

-Esta reportagem está em atualização
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2