TV NEWS

FĂȘmea de gato-mourisco Ă© reintroduzida no CearĂĄ após ser criada como animal domĂ©stico

.

Por Redação em 10/06/2024 às 15:46:39
Felino foi apreendido pela PM no ano passado, permaneceu na sede do Ibama e meses depois foi devolvido ao ambiente natural da Caatinga. Fêmea de gato-mourisco apreendida ainda filhote pela PM, é reintroduzida na Caatinga do Ceará

Jefferson Bob

Depois de ser apreendida ainda filhote pela Polícia Militar, uma fêmea de gato-mourisco (Puma yagouaroundi) que foi criada como pet finalmente teve a chance de voltar à natureza no começo de maio.

Isso ocorreu após um processo gradual de soltura feito pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em parceria com o biólogo Jefferson Bob, proprietário de uma área preservada de Caatinga na cidade de Potengi (CE).

Tudo começou em outubro de 2023, na cidade de Cariús (CE), quando a PM foi acionada por uma denúncia de violência doméstica. Chegando no local, os policiais se depararam com uma filhote de apenas cinco meses de gato-mourisco, que usava coleira de cachorro e era tratada como um animal doméstico.

Fêmea de gato-mourisco retornou algumas vezes para a casa do guia, antes de se adaptar ao ambiente natural

O suspeito foi preso com base na Lei Maria da Penha e um inquérito foi aberto na Delegacia Regional de Iguatu (CE). Ele também deverá ser multado administrativamente pela manutenção ilegal de animal silvestre, prevista na Lei de Crimes Ambientais (9.605/98).

O felino foi apreendido pela polícia e poucas semanas depois encaminhado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, em Fortaleza.

"Era um gato que possuía diversos comportamentos humanizados, extremamente manso. Aos poucos fomos tentando ensinar a caçar, colocando presas vivas e ela aprendeu super rápido", relembra o biólogo Alberto Klefasz, chefe do Cetas.

Meses depois, com a fêmea perto de completar um ano, a equipe resolveu encaminhar o felino para uma propriedade particular, a fim de reintroduzi-la à natureza de maneira gradual.

"Já tivemos um caso de reintrodução de sucesso de um gato-marajá que também era humanizado e conseguiu voltar aos poucos à vida selvagem em uma área em Foz do Iguaçu (PR), então quisemos seguir o exemplo e tentar algo parecido", diz Klefasz.

No início, a filhote só ficava dentro de casa e não queria sair sozinha para a natureza

Jefferson Bob

No dia 28 de fevereiro, a gata chegou à área preservada da Caatinga, que é visitada com certa frequência por alguns indivíduos de gato-mourisco.

"No começo, ela só dormia dentro de casa e seguia a gente para todo canto, inclusive nas trilhas. Ainda era muito dócil, pedia carinho, lambia e queria ficar perto", relembra Jefferson Bob, dono da propriedade e guia turístico que não possui animais domésticos.

Com o passar do tempo, a gata que não recebeu nenhum apelido para evitar o apego dos próprios humanos, começou a caçar calangos e passar mais tempo fora de casa, mas ainda voltava na hora de dormir.

O gato-mourisco ocorre em praticamente todo Brasil, mas não é tão fácil de ser avistado.

Jefferson Bob

"Por volta de maio, aconteceu a primeira interação entre ela e outro gato-mourisco. Eu mais ouvi do que vi os dois e não consigo dizer se era uma briga ou algum outro comportamento, mas foi um passo importante para ela", ressalta ele.

Jefferson conta ainda que pouco tempo depois mais uma interação ocorreu e, a partir de então, a gata teve uma transição muito rápida e foi aparecendo cada vez menos, até que não voltou mais. Ele estima que já não vê o animal há um mês.

Entre as nove espécies de felinos que ocorrem no Brasil, o gato-mourisco é a única que possui hábitos predominantemente diurnos

Jefferson Bob

Vizinhos chegaram a comentar que viram a fêmea com outro macho. Jefferson, que já havia participado da reintrodução de duas aves, uma asa-branca e um jacu, contou que a experiência foi muito diferente com um mamífero, já que o felino interagia e foi mais difícil não se apegar.

"Confesso que estou com saudade, mas tenho a sensação de missão cumprida, afinal, ela voltou para onde nunca deveria ter saído: a natureza", finaliza.

No Ceará, cujo bioma predominante é a Caatinga, é esperada a ocorrência de ambos os padrões de coloração (avermelhado e cinza) no gato-mourisco

Jefferson Bob

VÍDEOS: Destaques Terra da Gente

Veja mais conteúdos sobre a natureza no Terra da Gente
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2