Studio SP adia shows de janeiro por causa da pandemia; mercado do Brasil vive incerteza após retomada

Por Redação em 10/01/2022 às 16:45:09

Casa de shows adiou maior parte das datas pra março. Mesmo sem restrição oficial, eles citam 'incertezas na pandemia'. Mercado do Brasil tem grandes shows, cancelamentos e dúvidas. Alê Natacci, presidente do Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, e Alê Youssef são sócios no Studio Sp; Casa de shows reabriu em 2021 em SP depois de 8 anos

Divulgação/Francio De Holanda

A casa de shows Studio SP anunciou nesta segunda-feira (10) o adiamento de toda a sua programação de janeiro. A maior parte das apresentações foi remarcada para março (veja lista abaixo). Mesmo sem restrição das autoridades, eles citam "incertezas na pandemia".

A casa tinha sido reaberta no centro de São Paulo em novembro de 2021 após oito anos fechada.

A reabertura do Studio SP aconteceu em meio a uma retomada dos eventos musicais no país e uma euforia geral por ingressos. Agora, o cenário nacional ficou incerto, com shows adiados por precaução ou infecção de músicos.

"O setor cultural foi o primeiro a entrar e será o último a sair em sua plenitude da crise pandêmica e não existe compreensão pública sobre a importĂąncia estratégica da cultura, tanto na geração de emprego e renda como para a saúde mental da sociedade", diz o comunicado do Studio SP.

"A decisão do adiamento dos shows foi muito difícil. Um dos objetivos da reabertura do Studio SP é contribuir na retomada cultural da cidade. Pretendemos manter nossa programação de fevereiro, obviamente atentos às diretrizes sanitárias", também diz o comunicado.

Um dos sócios do Studio SP é Alê Yousseff, ex-secretário municipal de Cultura de São Paulo.

No Brasil: grandes shows, alguns cancelamentos e infecções

Não se trata de um apagão de eventos como no início da pandemia em 2020. Há vários cantores com a agenda cheia, e a maioria dos estados e municípios ainda permite os eventos. Mas alguns shows já foram adiados por precaução, como Marina Sena, Anitta e Djonga - e, agora, o Studio SP.

A maioria dos cancelamentos não ocorreu por prevenção, mas porque os próprios artistas ou membros de suas equipes já estavam contaminados: Gusttavo Lima, Simone e Simaria, Xamã, Duda Beat, Israel & Rodolffo e vários outros tiveram que ficar em casa.

Ao contrário do carnaval, que já foi cancelado em grande parte do Brasil, os shows seguem liberados na maior parte do país, com grandes eventos musicais ainda acontecendo.

Uma exceção é o Ceará, em que uma nova regra que restringe eventos em locais fechados a 250 pessoas e abertos a 500 pessoas já provocou cancelamentos.

Veja os shows remarcados do Studio SP:

Malu Magri – 2/2

Acadêmicos do Baixo Augusta – 6/2

Tulipa Ruiz – 4/3

Tom Zé – 18/3

Rico Manzani + Bruno Bruni – 23/3

Art Popular – 26/3

Moara – 30/3

OBMJ – 1/4

Tássia Reis, Jorge Du Peixe e Juliana Linhares ainda vão confirmar as novas datas. Todos os ingressos para os shows de janeiro vão valer para as novas datas, avisa o Studio SP.

Veja outros shows adiados no Brasil por precaução diante da piora na pandemia em 2022:

Marina Sena em São Paulo em 8 e 9 de janeiro

Djonga e Bin no Rio em 8 de Janeiro

Ensaio da Anitta no Rio em 9 de janeiro

Eduardo Costa em Paranavaí (PR) em 15 de janeiro

No Ceará, vários shows foram adiados devido às novas regras mais rígidas: João Gomes, Nando Reis, Zé Felipe, Fagner, Silva e outros.

Gusttavo Lima, Anitta, Duda Beat e Nando Reis já tiveram shows cancelados em 2022 por precaução ou por contaminação com Covid

Divulgação

Veja shows adiados após músicos ou equipe pegaram Covid em 2022:

Lulu Santos e Duda Beat no Rio (outras datas do festival Universo Spanta também foram adiadas)

Jota Quest em Praia Grande em 7 de janeiro

Simone e Simaria em Florianópolis em 7 de janeiro

Gusttavo Lima - diversas datas

Xamã em Itacaré (BA) em 8 de janeiro

Lucas Lucco em Itajaí (SC) em 8 de janeiro

Munhoz e Mariano em São Paulo em 1Âș de janeiro

Israel e Rodolffo - diversas datas

Diogo Nogueira no Rio e SP nos dia 8 e 9 de janeiro
Comunicar erro

ComentĂĄrios