TV NEWS

VÍDEO: Lutador ameaçou pessoas na rua após matar idoso em condomĂ­nio em Fortaleza

.

Por Redação em 09/07/2024 às 06:43:18
Suspeito chegou a segurar o pescoço de um homem e fez menção de golpeá-lo com um furador de coco, porém o pedestre conseguiu fugir. Lutador suspeito de matar idoso tentou atacar outras pessoas em rua de Fortaleza

O lutador de jiu-jitsu Lucas Amorim Magalhães, de 39 anos, ameaçou pessoas na rua após matar um idoso de 91 anos e deixar três feridos em um condomínio no Bairro Farias Brito, em Fortaleza, na última sexta-feira (5).

? Clique aqui para seguir o canal do g1 Ceará no WhatsApp

Câmeras de segurança mostram o suspeito caminhando com um furador de coco na mão, objeto que foi usado nos ataques. Primeiro ele aborda um homem que estava na calçada, nas proximidades do condomínio.

Na ocasião, ele colocou a mão no pescoço do pedestre, que se afastou. Em seguida, Lucas fez menção de golpeá-lo com o furador. Ao perceber a arma, o homem saiu correndo.

Depois o lutador foi em direção a uma caminhonete que estava parada em uma via. É possível perceber que o suspeito fala algo enquanto segue na direção do veículo. O condutor saiu da rua de marcha a ré e o lutador retornou.

LEIA TAMBÉM:

Lutador de jiu-jitsu é preso suspeito de matar idoso e ferir pessoas em condomínio de Fortaleza; vídeo

Lutador suspeito de matar idoso e ferir pessoas tentou atacar a própria mãe, segundo testemunhas

Lutador de jiu-jitsu Lucas Amorim Magalhães, de 39 anos, ameaçou pessoas na rua após matar idoso e deixar três feridos em condomínio em Fortaleza.

Reprodução

Lucas ainda caminhou até a Avenida Bezerra de Menezes, uma das vias mais movimentadas da capital e foi abordado por dois policiais militares. Ao tentar atacar um dos agentes, ele foi baleado na perna e está internado sob escolta policial, aguardando uma cirurgia.

O lutador, que já possuía antecedentes criminais por ameaça e contravenção penal, foi autuado em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio.

A defesa dele apresentou um Incidente de Insanidade Mental, alegando que o suspeito estava em "surto psicótico de perseguição".

"Uma vez que os atos foram praticados em momento surto psicótico de perseguição, não possuindo a capacidade de compreender seus atos ou as razões pelas quais os praticou. [Ele] Está no momento sob tratamento, e sua família lamenta profundamente o ocorrido e a dor causada às pessoas atingidas e seus familiares.", disse a nota da defesa.

Lutador de jiu-jitsu é preso suspeito de matar idoso e ferir duas pessoas em condomínio

Assista aos vídeos mais vistos do Ceará
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2