TV NEWS

Mulher denuncia ex-empresĂĄrio do forró por importunação sexual em elevador; veja vĂ­deo

.

Por Redação em 09/07/2024 às 18:02:45
Defesa nega importunação sexual e afirma que empresário "tentou apenas alertar a senhora sobre os riscos do tabagismo". O caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Mulher denuncia ex-empresário do forró por importunação sexual em elevador

Uma mulher de 67 anos denunciou ter sofrido importunação sexual por parte do ex-empresário do forró Emanoel Gurgel, de 71 anos, enquanto os dois estavam um elevador de um prédio residencial em Fortaleza. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

? Clique aqui para seguir o canal do g1 Ceará no WhatsApp

O caso aconteceu às 5h25 do dia 19 de junho. A vítima, identificada como Maria Palmira Silva, entra no elevador primeiro, e pouco depois Gurgel entra também. Eles conversam brevemente e, em seguida, o empresário pega na mão de Palmira. Logo depois, ele apalpa os seios dela, segundo relato da vítima. (Veja no vídeo acima)

Em nota, a assessoria jurídica e de comunicação de Emanoel Gurgel disse que o empresário "tentou apenas alertar a senhora sobre os riscos do tabagismo, citando que seu próprio pai faleceu devido a isso. Não houve qualquer tipo de postura indevida".

A nota destaca também que Emanoel é casado, pai de 7 filhos e "está cooperando integralmente com as autoridades para esclarecer os fatos". (Veja a nota na íntegra abaixo)

Natural do município de Jaguaribe, no interior do Ceará, Gurgel se destacou como empresário de bandas de sucesso do forró, como o grupo Mastruz com Leite. Ele também foi presidente do Ceará Sporting Club e, atualmente, possui negócios voltados para radiodifusão.

A Secretaria de Segurança Pública do Ceará (SSPDS) informou que Maria Palmira procurou a Delegacia de Defesa da Mulher após a ocorrência e que, no momento, a Polícia Civil está ouvindo testemunhas. Ao g1, o advogado de Maria Palmira, Nasareno Saraiva, afirmou que pediu a prisão preventiva de Gurgel.

Enfermeira denunciou empresário de bandas de forró por importunação sexual em elevador de Fortaleza

Reprodução

LEIA TAMBÉM

Vídeo: Mulher denuncia homem que passou a mão em partes íntimas dela enquanto saía de elevador em Fortaleza

Segundo Nasareno, Palmira estava descendo para fumar quando encontrou Gurgel no elevador. A vítima contou que, logo ao entrar, ele já começou a tocá-la no braço, mesmo sem conhecê-la.

"Assim que ele pegou no braço dela, ela ficou logo assustada. Depois, ele pega na mão e fica perguntando quem era a manicure dela. Ela fica envergonhada, diz que não tem manicure. É uma senhora, uma vó. E ele começa a alisar o peito dela", detalha o advogado.

Conforme Nasareno, após saírem do elevador, Gurgel foi para a garagem do edifício, enquanto Palmira ficou "parada, uns cinco minutos, chorando. Depois que ela foi perguntar ao porteiro e descobriu quem era". No mesmo dia, ela procurou uma delegacia e fez o boletim de ocorrência contra Gurgel.

Maria Palmira nasceu no Ceará, mas estava morando em Cuiabá, em Mato Grosso, há décadas. Ela é enfermeira aposentada e voltou em junho para Fortaleza. Até então, a enfermeira estava no apartamento da irmã, de 74 anos, onde ocorreu o caso.

Após a denúncia, ela deixou o edifício e está recebendo assistência psicológica por parte da equipe da Delegacia de Defesa da Mulher.

Nota da assessoria de comunicação de Emanoel Gurgel

Em resposta à acusação, Emanoel Gurgel afirma que recebeu com surpresa a notícia. Ele esclarece que tentou apenas alertar a senhora sobre os riscos do tabagismo, citando que seu próprio pai faleceu devido a isso. Não houve qualquer tipo de postura indevida. Emanoel tem 71 anos, é pai de 7 filhos e é casado há 25 anos. Ele é ex-empresário de grupos musicais e, hoje, atua com radiodifusão. Emanoel Gurgel reafirma seu compromisso com o respeito e a dignidade de todas as pessoas, e está cooperando integralmente com as autoridades para esclarecer os fatos. Ele afirma que é inocente e que a verdade prevalecerá. E agradece o apoio de todos durante este momento. Os advogados de Emanoel esclarecem ainda que o inquérito corre em segredo de justiça e que seu cliente ainda não foi notificado da suposta acusação.

Assista aos vídeos mais vistos do Ceará
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2