TV NEWS

Pizza invertida? O segredo da pizzaria que fatura R$ 280 mil por mĂȘs com a venda de um só sabor

.

Por Redação em 11/07/2024 às 12:43:10
Em funcionamento há 64 anos, o estabelecimento do seu Enildo Gomes, em Brasília (DF), faz sucesso com uma única (e simples) opção no cardápio: pizza de queijo, molho e orégano. Pizzaria do seu Enildo, em Brasília (DF), vende só um sabor de pizza

Pizzaria Dom Bosco/Divulgação

Queijo, molho e orégano. Os ingredientes podem até ser comuns, mas o modo de preparo da famosa pizza de sabor único, vendida em Brasília (DF), não é tão tradicional, afirma o comerciante Enildo Gomes.

"A pizza é invertida. Primeiro, colocamos o queijo em cima da massa. O molho fica por cima do queijo. Por último, orégano. É que, com o queijo por cima, fica aquela pizza sem graça, branca, pálida. Com o molho, fica vermelhinha e chama mais a atenção do cliente."

???? A pizzaria do seu Enildo está em funcionamento na capital federal há 64 anos e, hoje, fatura aproximadamente R$ 280 mil por mês. E tudo isso com só uma opção de pizza no cardápio (veja mais no vídeo abaixo).

"A gente vende a fatia e a pizza inteira, mas o que mais sai mesmo é a fatia, que custa R$ 5. Por dia, a gente vende em média 1 mil fatias, mas já vendi mais de 3 mil por dia lá no passado", conta.

"A gente também vende a pizza dupla, que é tipo um sanduíche de pizza. É uma fatia colada na outra. O bom é que fica fechadinho, o queijo não esparrama."

No estabelecimento, seu Enildo também vende salgados e um "mate geladinho", que vai muito bem com um (ou dois) pedaços de pizza, segundo ele. "Essa é a nossa combinação", diz.

Pizzaria que vende só um sabor de pizza fatura R$ 280 mil por mês

LEIA TAMBÉM:

Pagamento com 'like', visualização: pequenos empreendedores dizem se ainda vale a pena

Aprenda a calcular o faturamento do seu negócio

O sonho do negócio próprio

Enildo Gomes é natural de Bambuí, em Minas Gerais. Aos 17 anos, ele se mudou para Araxá (MG), onde trabalhou em uma lanchonete e aprendeu a fazer massas.

Com o apoio de um amigo, algum tempo depois, Enildo se mudou para a nova capital para ir atrás de um sonho: abrir o próprio negócio. "Naquele tempo, não tinha quase nada aqui [em Brasília]. Trabalhei para uma outra lanchonete até juntar o dinheiro e abrir a minha."

Em 1960, o estabelecimento começou a funcionar. "A gente só vendia salgados, até que um cliente sugeriu de a gente também vender pizza. No começo, era de presunto ou calabresa, mas esses ingredientes ressecam e não ficam gostosos, sabe?"

"Foi então que fizemos a pizza de muçarela. Receitinha simples. Essa pizza dá pra comer até depois de gelada que, mesmo assim, fica gostosa. Simples, barato e gostoso."

???? A rotina do seu Enildo começa todos os dias às 6h. "Já estou de pé, lá na loja, ajudando a fazer a massa", diz. A pizzaria abre às 7h e fecha à meia-noite.

"Tem gente que come pizza no café da manhã, gente que espera para abrir. E, antes, lá na década de 70, a gente só fechava 1h da manhã. É que agora é um pouco mais perigoso."

Para ele, o segredo do sucesso é "o simples bem feito, a qualidade". Há 64 anos, a pizzaria mantém os mesmos ingredientes, "se não o cliente vai perceber", e o preço quase não varia. "É acessível", completa.

Conheça outros empreendedores de pizzas no Pegn:

Sabores exóticos e receitas tradicionais: pizzarias apostam na originalidade
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2