TV NEWS

Assinado o contrato de concessão do Projeto JequitaĂ­

.

Por Redação em 11/07/2024 às 15:14:09
Segundo o Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, a obra deve impactar a vida de 147 mil pessoas em 19 municípios da região. O contrato, que é fruto do leilão realizado em março, foi assinado com a única empresa que participou do processo. Assinatura do contrato em Montes Claros

Carlos Moura/MIDR

Foi assinado nessa quarta-feira (10), em Montes Claros, o contrato de concessão de Projeto Hidroagrícola Jequitaí.

Segundo o Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, a obra deve impactar a vida de 147 mil pessoas em 19 municípios da região. O contrato, que é fruto do leilão realizado em março, foi assinado com a única empresa que participou do processo.

Segundo o MIDR, o leilão prevê que uma área de 23,9 mil hectares seja utilizada, dos quais são 10,2 mil irrigáveis. As obras devem ser iniciadas em janeiro e devem durar por três anos. A empresa concessionária deve receber R$ 11 bilhões em receitas durante 35 anos de vigência do acordo.

"O Projeto Hidroagrícola do Jequitaí vai garantir a segurança hídrica da região, gerar emprego e renda, produção de alimentos, turismo e outras atividades industriais e agroindustriais. O presidente Lula me recomendou cuidar desse projeto com carinho e, em um ano e três meses de governo, o levamos à concessão e assinatura do contrato no valor de R$ 1,5 bilhão", falou o ministro Waldez Góes.

Conforme o Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, a empresa terá entre suas obrigações:

Implantação das barragens I e II, infraestrutura de irrigação e de apoio

Ocupação da área irrigável

Desapropriação da área destinada à formação do perímetro de irrigação

A expectativa, conforme o MIDR é de que o projeto permita a geração de 84 mil empregos, além de permitir o desenvolvimento do Vale do São Francisco por meio da perenização do Rio Jequitaí e da regularização da vazão do Rio São Francisco.

"No primeiro trimestre de 2025, teremos o início da reserva de água desse novo lago artificial, com 700 milhões de metros cúbicos de água armazenada. Essa água vai garantir o abastecimento de 11 municípios, inclusive Montes Claros. É uma obra que, além de gerar segurança hídrica, haverá 20 megawatts de geração de energia e um perímetro de irrigação à jusante nessa barragem. Um perímetro que vai começar em 20 mil hectares, mas que tem um potencial de crescimento em quase 60 mil hectares", destacou o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira.

?Clique aqui para seguir o canal do g1 Grande Minas no WhatsApp

Vídeos do Norte, Centro e Noroeste de MG

Veja mais notícias da região em g1 Grande Minas.
Comunicar erro
SPJ JORNAL 2