Vistoria constata risco de queda de rocha em rodovia e local segue interditado no interior de SP

Por Redação em 13/01/2022 às 18:34:13
Técnicos da Defesa Civil Estadual, Artesp, IPT e concessionária da rodovia entre Torrinha e Santa Maria da Serra (SP) admitem possibilidade de desprendimento de parte do bloco; novos estudos vão determinar solução e implosão está na pauta. Vistoria vê risco de queda de rocha em rodovia e local segue interditado

Eixo SP/Divulgação

O trecho de serra da Rodovia Geraldo de Barros (SP-304) entre as cidades de Torrinha e Santa Maria da Serra (SP), interditada desde a última terça-feira (11) preventivamente por conta do possível desmoronamento de uma grande rocha, seguirá fechado ao tráfego de veículos sem prazo para liberação.

A decisão foi anunciada no fim da tarde desta quinta-feira (13) pela concessionária da rodovia após vistoria técnica realizada no local por equipes da Defesa Civil do Estado, da Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e da própria concessionária.

Segundo a conclusão dos técnicos, existe a possibilidade de desprendimento da rocha que, se desmoronar, pode atingir a pista da SP-304, no km 235. Essa conclusão foi decisiva para manutenção da interdição.

Pista no trecho de serra da SP-304 fica numa eventual rota de queda em caso de ruptura do paredão de rocha

Arquivo pessoal

De acordo com a concessionária, a interdição é preventiva e novos estudos e análises vão determinar o melhor procedimento a ser feito no local a fim de garantir a segurança dos usuários e a liberação da via. A implosão da rocha está entre as opções em estudo.

Enquanto não se define a intervenção mais adequada, a concessionária recomenda aos motoristas que utilizem rotas alternativas. (Veja opções abaixo)

A interdição foi decidida apenas três dias após a queda de uma grande rocha de um paredão no lago de Furnas, em Capitólio (MG). Na ocasião, dez turistas que faziam passeio de lancha morreram.

VEJA TAMBÉM:

Vídeo que mostra buracos em pilares de ponte sobre represa viraliza na web: 'bomba-relógio'

No local da interdição, segundo a concessionária, também há uma rocha cujo risco de queda pode representar risco a motoristas. Em caso de ruptura do paredão, a SP-304 estaria na rota de queda da rocha.

Risco de ruptura e queda de rocha sobre trecho da SP-304 é avaliado por técnicos da Defesa Civil e Artesp

Eixo SP/Divulgação e Arquivo pessoal

A interdição foi determinada no trajeto entre os quilômetros 225 e 245. A concessionária informa que a medida é preventiva, pois foi constatada uma possível rachadura em uma das rochas localizadas na encosta no trecho de serra, na altura do km 235.

Opções de rotas

Enquanto isso, os motoristas terão algumas alternativas de acesso a Torrinha e a Santa Maria da Serra.

Conforme mostra o mapa (ver abaixo), o acesso a Torrinha poderá ser feito pela Rodovia Deputado Amauri Barroso de Souza (SP-304), via de ligação entre Jaú e Torrinha, e pela Rodovia Doutor Américo Piva (SP-197), entre Brotas e Torrinha.

Trecho de serra é interditado por risco de desabamento de rocha

Eixo SP/Divulgação

O acesso à SP-197 se dá pela Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano (SP 225), nome que recebe a via no trecho entre Jaú e Itirapina.

Já o acesso a Santa Maria da Serra poderá ser feito pela SP-191 (Rio Claro-São Pedro) seguindo pela Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), a ligação entre São Pedro e Santa Maria da Serra. A outra alternativa é a SP-191, entre São Manuel e Santa Maria da Serra.

Vistoria vê risco de queda de rocha em rodovia e local segue interditado entre Torrinha e Santa Maria da Serra

Eixo SP/Divulgação

VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM

Veja mais notícias da região no g1 Bauru e Marília.

Veja mais notícias da região no g1 Bauru e Marília.
Comunicar erro

Comentários