Testemunha revela última frase de amigo antes de espancar empresário: "Não serei covarde com você"

Por Redação em 28/01/2022 às 12:09:12

A testemunha era amiga de Cassiano e estava junto com ele, no mesmo carro, no dia do crime. De acordo com a mulher, em outro carro estava a ex-namorada do agressor. A briga aconteceu de forma rápida no posto e não deu tempo de intervir.

“Nós estávamos com Cassiano e o carro (fusca) acabou a gasolina. Ele estacionou na frente de um comércio. Ela (ex do Henrique) encostou o carro ao lado para irmos no posto. Henrique ligou para Cassiano dizendo que precisava conversar, mas não iria brigar. Senti a raiva na voz dele. (…) Chegando no posto, encostei na porta do banheiro e escutei o Henrique falando "solte esse galão (de combustível) que não serei covarde com você". disse a testemunha.

Segundo o relato, ela nem chegou a entrar no banheiro e já foi separar a briga. Neste momento, Cassiano já estava desacordado, após levar vários socos.

Cassiano morreu antes mesmo de ser encaminhado para hospital. Foto: arquivo pessoal.

Tudo gravado

Imagens registradas por câmeras de segurança mostram toda confusão. No vídeo, é possível ver o início das agressões e o momento em que a testemunha separa a briga.

Cassiano levou pelo menos 10 socos e um chute antes de ficar gravemente ferido e morrer logo após ser socorrido. Antes da briga, os dois eram melhores amigos, contam testemunhas.

O suspeito do crime se apresentou à Delegacia de São José dos Pinhais, acompanhado do advogado, no início da tarde de segunda-feira (24). Ele não ficou preso e vai responder em liberdade.

Outros relatos

No dia dos depoimentos, a irmã do empresário contou que ficou sabendo da confusão pela mãe e não conhecia a mulher que estava com Cassiano e Henrique.

Henrique Bueno dos Santos apenas disse ao delegado Fábio Machado, da Delegacia de São José dos Pinhais, que não tinha intenção de matar Cassiano e preferiu ficar em silêncio.

Já a ex-namorada contou em depoimento que Henrique a encontrou junto do empresário em um bar. Depois, perguntou a ela se estava saindo com alguém. A jovem admitiu que estava com Cassiano.

“Eu era namorada do Henrique, até o início deste ano, dia 3 de janeiro. A gente terminou e comecei a sair com o Cassiano, mas o Henrique não sabia. Estávamos em um bar, quando Henrique chegou. Nisso eu fui embora. Ele (Henrique) me ligou perguntando se eu estava com alguém, para não fazer papel de bobo. Eu falei que estava com o Cassiano”, relatou em depoimento.

Confira aqui as últimas mensagens que Cassiano e Henrique trocaram

Defesa

A Banda B entrou em contato com a defesa de Henrique Santos disse que:

“Os áudios da conversa entre Henrique e Cassiano, fazem cair por terra qualquer premeditação ou vontade de matar, pois, Henrique é taxativo em dizer: “eu não quero nem brigar, quero apenas conversar com você”; Henrique chega até o posto de gasolina, sem faca, sem arma de fogo, apenas para conversar realmente, e tirar satisfações com Cassiano, que infelizmente além de xingá-lo de corno, tenta agredir Henrique, que diante de uma iminência de uma injusta agressão, após uma injusta provocação de Cassiano, Henrique é dominado por uma violenta emoção, apenas se defendeu e jamais almejou o resultado morte do amigo”, diz a nota do advogado dr Caio Percival.

Tags:   Policiais
Comunicar erro

Comentários