Militar da Aeronáutica foi morto por causa de um celular, diz tia

Por Redação em 27/05/2022 às 13:50:11

Crime ocorreu num ponto de ônibus perto da Via Dutra. Luiz Elias, de 21 anos, esperava a mãe voltar do trabalho quando foi abordado por três criminosos. Tia diz que militar de 21 anos foi morto por causa de um celular, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense

Uma tia do militar Luiz Elias, de 21 anos, acredita que ele tenha sido morto por causa de um celular. O jovem estava num ponto de ônibus próximo à Rodovia Presidente Dutra, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, por volta das 20h de quinta-feira (26), esperando a mãe voltar do trabalho.

"Não levaram nada. Ele ia entregar o celular. Não sei se eles acharam que ele ia tirar, um movimento brusco, não sei. Atiraram e não levaram nada. Ficou a moto e o celular, mas a vida do meu sobrinho foi ceifada", disse Heloísa da Silva.

Segundo Heloísa, Luiz Elias mantinha a mesma rotina. Na noite de quinta-feira, a mãe contou que depois de descer do ônibus, enquanto atravessava a passarela na Via Dutra, viu o filho perto de três homens.

Inicialmente, ela pensou que Luiz estava com amigos. Mas ao se aproximar percebeu que se tratava de uma tentativa de assalto. Os criminosos deram um tiro que acertou o peito de Luiz Elias e depois fugiram sem levar nada. Quando a mãe chegou ao ponto de ônibus, o filho já estava caído no chão, morto.

O pai de Luiz Elias e outros familiares estiveram na manhã desta sexta-feira (27) no Instituto Médico Legal para liberar o corpo do rapaz. O pai vestia a camisa do Fluminense, time que era a paixão de Luiz Elias.

A tia disse que a família toda está muito abalada.

"Ele era um filho muito amoroso, tinha feito uma homenagem para a mãe, uma tatuagem no braço. Então, acabou com a família. A única coisa que a gente pede às autoridades é justiça, porque a gente não quer que seja mais um número. Como a gente vê na televisão, a gente nunca acha que vai acontecer com a gente", disse Heloísa.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que está investigando o caso, fez uma perícia no local e está buscando imagens de c√Ęmeras de segurança para tentar identificar os três criminosos.

Quem tiver informações que levem aos criminosos também pode entrar em contato com o Disque Denúncia, no telefone 21 2253-1177.
Comunicar erro

Coment√°rios