Ao anunciar apoio a Lula, Janones diz a eleitores que propostas serão mantidas pelo PT: 'Não poderia virar as costas para vocês'

Por Nardel Azuoz em 04/08/2022 às 18:10:51
Deputado e ex-candidato do Avante à Presidência disse que trabalhará com campanha petista 'diuturnamente' para 'salvar a democracia' e também pelo combate à fome. Janones e Lula se encontraram nesta quinta-feira (4) em São Paulo

Reprodução/Facebook

O deputado federal André Janones (Avante) retirou a candidatura à Presidência e anunciou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na tarde desta quinta-feira (4). Eles se reuniram no escritório da campanha petista na capital paulista.

"A partir deste momento, a gente retira e unifica a candidatura presidencial do deputado André Janones . Ela está unificada e passa a ser representada pela candidatura do presidente Lula", afirmou Janones, ao lado de Lula, durante uma live em uma rede social.

Em pronunciamento à imprensa, o deputado afirmou: "Não medirei esforços, trabalharei diuturnamente para que a gente possa salvar a democracia do nosso país".

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, também presente ao encontro, disse que Janones "entendeu o momento político que estamos vivendo" e citou o crescimento da aliança em torno da chapa: "Fechamos nove partidos na nossa coligação. É muito importante para o movimento de defesa da nossa democracia e do nosso povo".

Janones disse também que o candidato do PT aceitou que as propostas do Avante fossem incluídas às do PT e mandou um recado a seus eleitores: “Eu não poderia virar as costas para vocês, a prioridade nossa é que essas propostas fossem encampadas. Eu jamais me juntaria com aqueles que usam a fome como moeda eleitoral em tempos de eleições, como foi feito no atual governo”.

A luta contra a fome foi citada tanto por Janones quanto por Lula: “Queria te dar parabéns pela sua nobreza de colocar esse tema da fome como um pilar principal. Eu, quando saí da política federal, a primeira coisa que eu fiz foi conversar com o papa Francisco, depois com o Conselho Mundial de Igreja de Genebra, eu fui propor uma campanha de indignidade contra a fome. Nós temos que indignar a sociedade brasileira para que não aceite uma pessoa passando fome, então cara pode ficar certo que juntos nós vamos acabar com a fome neste país".

O deputado disse que a chapa do petista representa "esperança" e que sua candidatura continua no nome de Lula: “Agradeço por essa oportunidade que a gente teve de chegar até aqui, não estamos retirando a candidatura, a candidatura continua no nome do Lula que eu tenho certeza que vai honrar. A Frente Ampla, que alguns setores, principalmente a elite brasileira, tanto esperou e tanto alardeou, para a alegria de alguns e a tristeza de outros, essa frente ampla se consolida hoje unindo o operário migrante nordestino com o filho da doméstica cobrador de ônibus”.

Também participaram da reunião Geraldo Alckmin (PSB), candidato a vice na chapa de Lula, Luiz Tibé, presidente do Avante, e Daniel Tourinho, presidente do Agir.

Na manhã desta quinta, o deputado publicou fotos ao lado do ex-senador e atual vereador de São Paulo Eduardo Suplicy. "Se ao final da minha vida pública, eu tiver 10% da historia de vida desse homem em defesa dos mais pobres, minha jornada terá valido a pena", disse Janones, em seu perfil na rede social Twitter.

André Janones (à esq.) segura livro sobre Renda de Básica de Cidadania com Eduardo Suplicy

Reprodução

Flerte nas redes sociais

Lula e Janones começaram a conversar nos últimos dias por uma rede social, com um comentário de Lula na quinta-feira (28) em um post em que Janones explicava que gostaria de ser presidente para "mudar a vida das pessoas" que passam fome no país e garantir o pagamento de um auxílio permanente, além de "defender a democracia brasileira, que hoje corre risco".

Post de André Janones ao qual Lula respondeu: 'Vamos conversar'

Reprodução/Redes sociais

Um dia depois, na sexta-feira (29), na mesma rede social, Janones escreveu que aceitaria conversar com Lula.

"Bolsonaro me bloqueou, Ciro não aceitou encontrar comigo, Tebet ignorou por completo minha existência, enquanto aquele que lidera as pesquisas pediu publicamente pra conversar comigo. Humildade e democracia andam lado a lado. Convite aceito. Vamos conversar @lulaoficial".

Lula, então, respondeu:

"Combinado. Política se faz com diálogo e juntando pessoas pelo bem comum. Vou te ligar".

Ainda na sexta, Janones falou com Lula por telefone. Os dois marcaram o encontro para essa quinta-feira (4).

“Minha condição tem sido a adoção de propostas que eu tenho dentro do plano de governo de Lula”, disse o deputado e candidato do Avante. “Se isso ocorrer, cogito, sim, apoiar o ex-presidente”, afirmou.

O apoio de Janones a Lula tem dois pontos centrais a serem integrados no programa de governo do PT: saúde mental e renda mínima. A tendência é de que o PT deva aceitar os dois pedidos e incluir o temas em seu plano de governo.

Em conversas com Gleisi Hoffmann, presidente do PT, Tibé quer definir as chapas de deputados federais pelos estados. O objetivo do Avante é dobrar sua representatividade, hoje com oito parlamentares.

Por outro lado, Lula disse a Janones em encontro há cerca de 15 dias que pretende aproveitar as redes sociais do deputado federal, influente desde a greve dos caminhoneiros de 2018.

Vídeos: Tudo sobre São Paulo e região Metropolitana
Comunicar erro

Comentários