Itaú Unibanco passa a projetar retração da economia brasileira em 2022

Por Redação em 25/10/2021 às 15:13:13

Estimativa do banco para o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil no ano que vem foi revisada para queda de 0,5%, ante projeção anterior de crescimento de 0,5%. O aumento da incerteza fiscal e o contexto de juros mais altos deverão provocar uma retração da economia brasileira em 2022, segundo o Itaú Unibanco. O banco revisou suas projeções para o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do país para uma queda de 0,5% no ano que vem, ante projeção anterior de crescimento de 0,5%.

"Notícias sobre o aumento dos gastos fiscais aumentaram as dúvidas sobre o futuro do arcabouço fiscal no Brasil, que desde 2016 tem sido baseado em um teto de gastos ajustável", afirmou o Itaú, em comunicado. "Taxas de juros mais altas levarão a uma atividade econômica mais fraca", acrescentou.

O banco passou a projetar uma alta maior na taxa básica de juros (Selic) na reunião desta quarta-feira (27) do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. O Itaú projeta uma alta de 1,5 ponto percentual, seguida de outro aumento de 1,5 ponto percentual na reunião de dezembro.

A média atual das estimativas do mercado financeiro ainda apontam para um crescimento da economia brasileira em 2022. Segundo pesquisa Focus do Banco Central, divulgada nesta segunda, o mercado baixou a previsão de alta de crescimento da economia em 2021 de 5,01% para 4,97% em 2021, e de 1,50% para 1,40% para 2022.

"O aumento da incerteza fiscal implica em um risco-país mais alto, maior depreciação do real, piores perspectivas para a inflação e, em última instância, uma taxa de juros neutra mais alta", avaliou o Itaú.

Para a inflação, a projeção foi revisada de 8,7% para 9% em 2021, e elevada de 4,2% para 4,3% em 2022.

"Apesar das taxas de juros mais altas, a maior incerteza fiscal irá, como indicado pela recente reação do mercado, limitar o espaço para a valorização do real. Agora projetamos taxa de câmbio em R$ 5,50 por dólar no final de 2021 e 2022, contra R$ 5,25 em nosso cenário anterior", completou.
Comunicar erro

Comentários