TCM vistoria viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros e presidente critica gestões à frente da Prefeitura de SP

Equipe do TCM faz vistoria no viaduto — Foto: Tatiana Santiago

De acordo com o presidente do TCM, a vistoria das demais pontes e viadutos da cidade será feita posteriormente e analisada separadamente.

 

 

O presidente do Tribunal de Contas do Município, João Antônio da Silva Filho, vistoriou no início da tarde desta quinta-feira (22) o viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, e criticou as gestões à frente da Prefeitura.

 

Publicidade

“Me impressionou essa queda de repente de uma obra de uma importância estratégica para a cidade e infelizmente as administrações todas que passaram não conseguiram detectar o problema e alcançar a dimensão desse problema que causa transtornos e danos financeiros para a cidade”, lamentou. “É óbvio que houve algum tipo de falha, eu não soube mensurar, mas houve falha”, completou.

 

João Antônio estava com o vice-presidente do TCM, Domingos Dissei. A vistoria durou cerca de 30 minutos e foi acompanhada pelo secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Victor Aly.

 

“Está caracterizada a situação de emergência. Ao Tribunal de Contas cabe agora fiscalizar a execução contratual. Já existe um ato do prefeito e do secretário da área contratando a empresa para cuidar da questão emergencial’, disse.

 

Já o secretário da Siurb tentou amenizar as críticas e disse que o prefeito Bruno Covas não está preocupado com a responsabilidade da falta da manutenção do viaduto, mas quer resolver o problema.

 

“O prefeito não está preocupado com a responsabilidade, não estamos preocupados [em saber] de quem é o viaduto. Nós estamos com um viaduto dentro da cidade de São Paulo causando um transtorno enorme à população e nesse momento não me cabe perguntar quem é o dono. Me cabe consertar e entregar o viaduto na maior brevidade possível”, afirmou. Cogita se que o viaduto tenha sido construído pelo DER na década de 70 e seria de responsabilidade do governo estadual.

 

De acordo com o presidente do TCM, a vistoria das demais pontes e viadutos da cidade será feita posteriormente e analisada separadamente. “Nem todas as obras da cidade de São Paulo tem o mesmo tempo de duração. Tem algumas que são recentes. As recentes não devem caracterizar emergência”, afirmou.

Os valores do contrato de emergência não foram informados.

 

Obras

Na tarde desta quinta-feira será concluído o estacamento do viaduto com a colocação de dez estacas para, depois, colocar macacos hidráulicos para elevar o nível do viaduto como antes do acidente. O objetivo da colocação dos macacos é aliviar a viga transversal.

 

“Eu não consigo dar prazos, porque nós estamos começando agora o trabalho de prospecção para entender o que foi o problema e o que provocou o acidente. Nós vamos começar hoje”, afirmou Aly.

 

Infográfico mostra como será o trabalho de escoramento de viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros — Foto: Alexandre Mauro/G1

Infográfico mostra como será o trabalho de escoramento de viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros — Foto: Alexandre Mauro. Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: